[RP - DUELO] Steel Meets Steel

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[RP - DUELO] Steel Meets Steel

Mensagem por Vincent Dragunov em Qua Maio 18, 2016 12:37 am



Steel meets Steel
Every night is a time for drink.

Trata-se de uma postagem atemporal de um duelo sem um prazo fixo para postagens devido ao pouco disponível para ambos os players. Piorizando uma batalha de habilidades entre os personagens em detrimento dos fatores Off que pudessem influenciar o desempenho, os fatores determinantes para uma vitória ou derrota estarão na descrição de cada ataque e no fator sorte determinado pelos dados. Cabe a cada jogador descrever com precisão cada um de seus movimentos, sob pena de perda de pontos em jogadas mal elaboradas, que facilitarão as jogadas do adversário. Lembrando que o bom senso deve imperar acima de tudo e que nenhum jogador é invensível, estando sempre sujeito a falhas que devem ser utilizadas com criatividade para ilustrar os turnos que os seguirão. A mecânica do jogo utilizada não é oficial, no entanto ainda ficará sujeita à avaliação dos administradores à título de teste tanto para as habilidades dos jogadores quanto para a mecânica que será apresentada à seguir.
Em se tratando de um duelo, essa narrativa é FECHADA, logo toda e qualquer interação que não for previamente combinada com os jogadores será devidamente ignorada. O objetivo aqui é ilustrar um estilo de combate interpretativo na prática, demonstrando uma alternativa de jogo dinâmica para o desenrolar das batalhas sem a necessidade de ser tudo acordado entre os participantes. Essa modalidade possibilita a ocorrência de imprevistos restritos apenas à interpretação em si, evitando ao máximo qualquer interferência Off game. Vale lembrar que a narrativa é atemporal, de caráter ilustrativo, logo os danos ocorridos não serão considerados na Trama Oficial do Fórum, especialmente por se tratar de um acontecimento passado dos personagens.
✘ TAG: Gryphero Goldhand  ✘ Music: HammerFall - Last Man Standing
Credit: © Lotus Graphics



Última edição por Sergei Dragunov em Qua Maio 18, 2016 10:11 am, editado 1 vez(es)
avatar
Vincent Dragunov



Idade : 92
Mensagens : 120
Localização : Ak-Dovurak, Federação Russa

Ficha do personagem
Espécie :
Classe:
Nível: 01

http://sergeidragunov.wix.com/kmoim

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP - DUELO] Steel Meets Steel

Mensagem por Vincent Dragunov em Qua Maio 18, 2016 2:12 am

── Regras do Duelo ──

❝We are truly free when we fight, or when we fuck, which I shall leave to do presently.❞

There is only one way to become champion; never fucking lose.
Existe uma série de regras estabelecidas para duelos interpretativos, mas não é a minha intenção apresentar todas elas, apenas relembrar algumas das que eu e meu rival costumamos utilizar de forma a preservar uma dinâmica de jogo mais interpretativa e menos dependente de fatores Off-game. Todo sistema pede uma mecânica própria de combate, adequada ao estilo de jogo dos envolvidos, mas deixo aqui esta como mera sugestão para quem tiver interesse em utilizar dessa modalidade de combate. Prazos podem ser combinados dependendo da disponibilidade de cada um, evitando sempre qualquer injustiça e determinação de sucesso por só porque Off-game a pessoa precisou se ausentar. No nosso caso (meu e do Gryph), deixamos sempre em aberto, para não atrapalhar outras obrigações e porém, na maioria dos RPGs de duelo há um prazo pré-estabelecido que se não for cumprido determina a derrota. Nós preferimos manter um diálogo aberto entre players, via MP, pra avisar sobre possíveis ausências e atrasos, caso o outro player realmente desapareça, não mande nenhum tipo de justificativa por 3 dias, ele é automaticamente derrotado. Esse prazo está sujeito à alterações, depende da rotina de cada um, mas na minha opinião é um tempo limite bem extenso, por isso não acho que deva ser prorrogado mais de uma vez. Se não houver uma continuidade em 6 dias, também fica determinado como vencedor o último a postar e as circunstâncias da vitória ficam à cargo do mediador responsável.
Comumente, observamos três categorias de duelos:
1º - Combinado: que ocorre quando os envolvidos combinam o duelo, normalmente como forma de treinar juntos e a narrativa rola hamoniosamente sem a preocupação de quem ganha ou perde. Com bom senso, os jogadores atacam, esquivam e reagem sem a necessidade de um juiz. Qualidade de postagem e ação valem muito nesse tipo de duelo e podem contar pontos para o aprimoramento de uma ou outra habilidade utilizada durante o duelo, que não precisa ser necessariamente combativa, gerando experiência para ambos os lados. Nesse tipo de duelo, os efeitos dos ataques são combinados entre os dois jogadores, então são isentos de imprevistos e da corriqueira jogada de dados.
2º - Supervisionado: só ocorre sob supervisão de um responsável pelo duelo, que pode ser um  professor, mentor, mestre, que seja jogador e que os duelistas escolham como juiz. Nesse caso, o juiz atua como narrador, ditando o resultado da ação de um jogador sobre o outro e a reação deste, determinando se o ataque acerta ou não o alvo, se ele consegue se esquivar ou bloquear o ataque, etc. Vale ressaltar que é importante haver uma neutralidade do supervisor com relação a ambos, para evitar injustiças. A qualidade de ações e riqueza de detalhes nas postagens são importantes para o supervisor avaliar sua postagem, determinando de forma descritiva a precisão do ataque, a dedicação do adversário a cada movimento próprio e a atenção aos movimentos do adversário, a experiência em combate, etc. Tudo pode ser levado em conta na avaliação e contará como bônus para a jogada de dados, assim como as habilidades e manobras dos combatentes. Ocorre mais no caso de treinamentos, então também cabe ao juiz determinar o início e o término do duelo e o vencedor dentro de seus critérios.
3º - Conflituoso: nesse caso há um interesse real em lutar por vitória, cada um defendendo os próprios interesses, sem intermediadores interpretativos, apenas Off-game, que normalmente são administradores ou moderadores. Pode acontecer de forma consentida, ou seja, o duelo pode ser anunciado, ocorrendo de forma mais justa. Ou pode acontecer de surpresa, em uma emboscada, por exemplo. Um adversário ataca o outro, começando com a vantagem do primeiro golpe sem anunciar o duelo. Nesse caso, os jogadores lutam até a morte, rendição, captura ou nocaute de um deles. Obviamente, há necessidade de um juiz nesse tipo de conflito, para nortear o duelo com bom senso e neutralidade. Na falta de um administrador, os Roladores de dados já ajudam muito! Os jogadores entram em acordo com o nível de dificuldade de cada manobra (caso o fórum não tenha um sistema de regras próprio), digita seu nome e ação, determina o número de dados correspondente à ficha e aciona o rolador aleatório, que deixa visível para todos os envolvidos o resultado da ação, apresentando assim uma mecânica semelhante ao clássico RPG de mesa.
Para este duelo, a modalidade escolhida foi o conflituoso e as jogadas de dados serão efetuadas após cada ação no rolador de dados do próprio fórum. O tipo de dado escolhido é o D10 e a precisão ou a qualidade da ação será determinada pelo número em ordem crescente, logo quanto maior o número, maior a chance de acerto. O número de lançamentos será determinado pela quantidade de movimentos efetuados durante o turno, cada um representando uma ação diferente. Sendo assim, o jogador tem a chance de executar com maestria uma determinada ação de ataque, porém não fazer assim tão bem sua segunda ação, que pode ser um outro ataque, ou manobra de esquiva. Pessoalmente não sou fã dos roladores de dados, porque muitas vezes a pessoa narra muito bem, dá azar na jogada de dados e perde pra uma que nem se dedicou tanto à ação. Mas muitos fóruns utilizam, principalmente os de Vampiro a Máscara e há uma lógica compreensível até mesmo nos erros, afinal ninguém é perfeito e executa as ações sempre bem, todos estão sujeitos a erros e acertos determinados pelo fator sorte mesmo na rotina diária, então acaba sendo um estilo mais realista de duelo. Para amenizar a influência da sorte dentro do turno, é função dos administradores responsáveis determinar bônus de interpretação para a ação melhor descrita, dessa forma mantendo um nível mais aceitável e mais justo, valorizando a dedicação dos jogadores mais dedicados. Esse bônus pode ir no máximo até 5 pontos, somados ao resultado do dado.
Assim:
Ataque = parada de dados (d10) + nível de habilidade (se tiver) + bônus de interpretação (se merecer)
Dessa forma o jogador que efetua um ataque muito bem detalhado com sua espada, será muito mais preciso que uma defesa mal descrita de outro, independente da parada de dados, a menos que ele seja muito azarado mesmo e tire 1 no dado, por exemplo:
Ataque = 5 + 3 de esgrima + 3 de bônus pela descrição
Bloqueio do ataque = 7 + 3 de esgrima + 0 de bônus pela descrição
Nesse caso, mesmo com um resultado mais baixo na jogada de dados, o jogador que atacou teve sucesso sobre a manobra de defesa do alvo, mesmo com o resultado do dado sendo maior. Essa diferença deve ser considerada na narrativa dos efeitos da manobra, seja ela positiva ou negativa com criatividade e esportividade, afinal o RPG é uma diversão, logo nada de apelar por um resultado ruim na jogada de dados.

Regra de Ouro: A ação de um jogador NUNCA deve ignorar a ação de outro ou sbstituí-la, bom senso é o primor dos duelos! A cada descrição de ação, o jogador deve relatar apenas efeitos relacionados a ele mesmo, nunca determinando que o ataque simplesmente funciona e seguir uma sequência de ações sem considerar a participação do outro.

Defesa e Esquiva: A partir do momento que primeiro jogador efetua uma ação ofensiva, ele deve ser muito claro na descrição do seu ataque, ou considera-se um ataque impreciso de fácil esquiva e o oponente não precisa se esforçar muito pra desviar. Porém, se o turno é bem elaborado, a defesa deve ser tão bem descrita quanto ou o jogador falha e recebe o ataque inimigo. o RPG é cheio de possibilidades, o limite é a criatividade de cada jogador para suas manobras. Vale usar o cenário a seu favor, uma boa estratégia, rolamentos, bloqueios, etc.

Fuga: Durante o duelo, um dos jogadores pode perceber que corre um alto risco com a derrota e tentar fugir do oponente. Nesse caso, suas ações são voltadas para essa tentativa, sem desconsiderar o dano já causado anteriormente, se houver. A regra é a mesma que Ataque e Contra-ataque, um age, depois o outro, usando os métodos que forem mais interessantes para a ocasião em si, caso haja interesse na perseguição.

Limitações: Nenhuma criatura consegue lutar infinitamente sem se cansar e as limitações físicas de cada um devem ser determinadas pelo administrador responsável como juiz, que deve considerar características físicas dos jogadores, seu histórico de treino e preparo físico ou exaustão anterior ao duelo, etc. Normalmente apenas um ataque e três movimentos simples (andar, correr, abaixar, pular) podem ser realizados a cada turno, pois o jogador deve esperar o turno do adversário primeiro para avaliar os efeitos das próprias manobras e só depois executar outra ação. Existem exceções, esse é o comum.

Esse é o básico necessário para o desenvolvimento de um bom duelo, pode parecer complicado, mas na prática é bem simples e pode render narrativas bem mais emocionantes se ambos os jogadores souberem levar na esportiva o resultado de cada duelo. No final, todos saem ganhando se o objetivo é se divertir. Eu e o Gryphero pretendemos mostrar algumas possibilidades de ação dentro dessa mecânica de jogo e lembrar a vocês que rivalidade não é sinônimo de inimizade, afinal somos parceiros de duelos à anos e nunca tivemos problemas com isso. Trunks e Goten que o digam... são excelentes exemplos de uma rivalidade saudável.

Gryphero iniciará o combate, como previamente combinado. Pedimos apenas que haja a participação de um mediador, pois estratégias e ações escondidas de cada personagem são válidas apenas quando expressas para o mediador do conflito, ou seja, se eu fizer uma ação oculta de esconder uma faca rente ao pulso, oculta pela manga da camisa, por exemplo, o mediador deve ser avisado via MP e determinar se o adversário pode ou não perceber o movimento. Se ele achar que sim, não terei o bônus de ataque surpresa. Mesma coisa o Gryphero, se quiser elaborar algo escondido antes da minha chegada no cenário, o mediador deve estar ciente disso e me avisar se eu acabar caindo em alguma armadilha, para que eu possa considerar isso no meu turno. Se houver dano, este será determinado pelo juiz apenas comigo, para manter um certo realismo, afinal é impossível saber com precisão os efeitos de cada acerto nosso no adversário.
Enfim... fico por aqui. Mais detalhes poderão ser percebidos quando a batalha começar. Deixo o cenário à escolha e responsabilidade de meu adversário. Vamos ao duelo!

thanks weird for
avatar
Vincent Dragunov



Idade : 92
Mensagens : 120
Localização : Ak-Dovurak, Federação Russa

Ficha do personagem
Espécie :
Classe:
Nível: 01

http://sergeidragunov.wix.com/kmoim

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum